• DVC Seguros e Benefícios

Plano de saúde: 5 passos para escolher o mais barato?

Atualizado: 26 de Ago de 2021

Ter um plano de saúde é um dos objetivos mais almejados em São Paulo, segundo pesquisa do Datafolha. No entanto, com a crise econômica e os valores envolvidos na contratação, muitas pessoas acabam ficando sem a assistência médica particular.

Diante disso, preparamos 5 passos valiosos para ajudá-lo a escolher o plano de saúde mais barato. Veja!

1. Analise a abrangência e as coberturas disponíveis

É essencial pensar na cobertura e na abrangência do plano de saúde antes de fazer sua contratação. Isso porque existem diversos tipos de planos e operadoras. Cada modelo pode cobrir municípios específicos, determinados estados ou abranger todo o Brasil. O que acaba impactando no preço.

Então, caso você faça um número considerável de viagens, pode ser importante que a assistência médica tenha uma cobertura mais ampla. E, assim, te deixe amparado em qualquer lugar do Brasil.

Caso você viaje pouco, esporadicamente, talvez um plano com cobertura apenas em sua cidade deixa a mensalidade mais em conta e não te desampara em alguma necessidade médica.

Também é importante considerar os procedimentos com cobertura fornecida pela operadora. A Agência Nacional de Saúde Suplementar disponibiliza uma lista com todos os serviços obrigatórios. Mas os planos também podem oferecer coberturas adicionais, encarecendo o valor.

2. Defina qual a melhor opção de plano de saúde

Um item que contribui para o valor final da mensalidade é o tipo de plano contratado. Os individuais e familiares, dependendo do número de beneficiários, costumam ser mais caros do que os planos em grupo.

Por isso, se a empresa em que você trabalha ou sindicado tiver um plano de saúde em grupo à disposição, vale a pena avaliar se atende às suas necessidades. Provavelmente, o custo será menor se comparado à assistência individual.

O preço fica mais baixo no plano de saúde em grupo pelo número de pessoas que contratam essa modalidade. Afinal, a adesão coletiva permite negociações melhores com as operadoras.

3. Entenda o reajuste da assistência médica

Outro item que merece atenção e que colabora para o valor das mensalidades é o reajuste dos planos de saúde.

A assistência médica individual ou familiar tem dois tipos de reajuste:

  • Anual regulado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar;

  • Por faixa etária.

Já o convênio coletivo tem três tipos de reajustes: anual, por faixa etária e de sinistralidade, que leva em consideração o uso do serviço.

Por isso, é importante contar com uma corretora de confiança que ajude a entender qual é o plano de saúde com melhor custo-benefício.

4. Consulte a ANS

Antes de realizar a contratação do benefício, acesse o portal da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Procure pelo registro da operadora e da assistência médica escolhida.

Desta maneira, é possível ver todas as informações sobre abrangência, coberturas, reajustes e até portabilidade do plano.

5. Contrate plano de saúde com uma corretora de confiança

Para não ser surpreendido negativamente, é essencial contar com uma corretora de confiança para apresentar as melhores propostas e que atendam à sua necessidade.

A DVC Seguros possui profissionais qualificados e com conhecimento de mercado e realiza um atendimento personalizado e contínuo. Além disso, temos parcerias com as maiores operadoras de saúde do Brasil.

Entre em contato com os nossos especialistas e receba as melhores ofertas em plano de saúde!





2 visualizações0 comentário