• DVC Seguros e Benefícios

Como é calculado o reajuste do plano de saúde?

Em 2018, mais de 9 mil usuários procuraram a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para entender como são realizados os reajustes de plano de saúde, segundo matéria do jornal O Globo.

A revisão anual dos valores de assistência médica é um assunto muito discutido. Por isso, existem regras para a correção de preços para cada categoria: individual, coletivo e empresarial.

Diante deste cenário, preparamos esse material para explicar como são calculados os reajustes do plano de saúde. Confira!

Reajuste do plano de saúde individual ou familiar

Em julho deste ano, a ANS estabeleceu o percentual máximo de reajuste para planos de saúde individuais ou familiares em 7,35%. A correção poderá ser aplicada nos contratos que fazem aniversário no período de maio de 2019 a abril de 2020.

Para chegar a esse percentual, a ANS utilizou, pela primeira vez, uma metodologia de cálculo que combina a variação das despesas assistenciais com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Esse modelo é baseado no segmento de planos individuais e tem um componente que transfere a eficiência média das operadoras para os beneficiários. O que resulta na redução do índice de reajuste.

Os dados enviados pelas operadoras são auditados e a base é pública, conferindo, assim, maior transparência e previsibilidade nos valores.

Reajuste para assistência médica coletiva e empresarial

Já as regras para aplicação do percentual de reajuste anual dos planos coletivos são distintas dos planos individuais e familiares.

Além disso, há diferenças para contratos com menos de 30 beneficiários e para os que têm 30 ou mais beneficiários.

Contratos com menos de 30 beneficiários

As operadoras devem reunir em um único grupo todos os seus contratos coletivos com menos de 30 beneficiários para a aplicação do mesmo reajuste.

O valor do reajuste deve ser divulgado por cada operadora de saúde em seus portais de internet no mês de maio de cada ano e fica vigente até abril do ano seguinte. A correção deve ser feita no aniversário de cada contrato.

Contratos com mais de 30 beneficiários

Nos planos coletivos com 30 ou mais beneficiários, por sua vez, a negociação de reajuste é feita entre a pessoa jurídica contratante e a operadora ou administradora de benefícios contratada.

Desta maneira, a empresa contratante pode solicitar e ter acesso a informações sobre o histórico de receitas e despesas de seus beneficiários. Assim, é possível ter melhores condições de negociar o reajuste.

Como contratar um plano de saúde com bom custo-benefício?

Para contratar um plano de saúde que atenda às suas necessidades, é essencial contar com uma empresa de confiança e experiente.

A DVC Seguros tem parcerias com as maiores operadoras de saúde do Brasil e oferece atendimento próximo, personalizado e consultivo para entender a sua realidade e disponibilizar a melhor solução.

Nosso time de consultores está sempre preparado para indicar os melhores planos, sejam individuais, familiares ou empresariais, de acordo com o seu orçamento. Além disso, tiramos todas as suas dúvidas sobre os reajustes e contamos com acompanhamento contínuo dos serviços.

Entre em contato com os nossos especialistas e tenha as melhores opções em plano de saúde!


5 visualizações0 comentário